O que fazer em caso de sinistro de carga

O sinistro de carga é um pesadelo para motoristas que fazem transporte de mercadorias, isso porque o prejuízo pode ser grande, se não houver um seguro de carga contratado.

Agora se uma seguradora foi contratada antes do início do transporte e na pior das hipóteses, o sinistro acontecer, o que fazer afinal? Confira nesse conteúdo como proceder!

Procedimentos iniciais

Após o sinistro de carga, o procedimento inicial é comunicar a seguradora sobre o que aconteceu, seja por telefone, email, site da empresa ou o que você achar melhor.

Será necessário informar os dados e também fornecer informações e documentos que comprovem o sinistro. Além disso, é importante preservar os vestígios do acontecido para que a seguradora investigue, mesmo que a carga não possa ser mais aproveitada.

Ocorrência

Você também deve fazer uma ocorrência sobre o sinistro na polícia ou outra autoridade competente e nela é importante mencionar todas as provas do acontecido e constar todas as mercadorias transportadas.

Não deixe de mostrar todos os registros comerciais e as demais documentações obrigatórias sobre o transporte, pois assim auxilia no processo de comprovação e apuração do sinistro.

Documentos em caso de sinistro por acidente

Se o sinistro que aconteceu foi devido a um acidente, é preciso apresentar os seguintes documentos para a seguradora:

  • Carta do segurado com informe sobre o sinistro;
  • Boletim de ocorrência;
  • Documento do veículo e o seu licenciamento;
  • Identidade, CPF e CNH do motorista;
  • Declaração de próprio punho do motorista;
  • Notas fiscais de embarque;
  • Identidade e CPF do ajudante, se houver.

Documentos em caso de sinistro por roubo

Já em caso de roubo, é necessário apresentar à seguradora os seguintes documentos:

  • Carta do segurado com informe sobre o sinistro;
  • Boletim de ocorrência;
  • Documentação do veículo e o seu licenciamento;
  • Identidade, CPF e CNH do motorista;
  • Laudo de apreensão, exibição e entrega do veículo e/ou carga;
  • Se tiver ajudante, identidade e CPF da pessoa;
  • Cópia das consultas cadastrais do motorista e do veículo
  • Notas fiscais de embarque;
  • Declaração de próprio punho do motorista;
  • Manifesto de carga ou qualquer documento equivalente assinado pelo motorista
  • CTRC (Conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas).

O seguro não cobre:

  • Sinistro causado por má-fé ou ação ilegal;
  • Recusa na apresentação de documentos solicitados pela seguradora;
  • Declaração falsa ou omissão sobre o acontecido;
  • Caso haja um aumento intencional sobre o tamanho do prejuízo.

Indenização

Após todos esses procedimentos, entrega de documentos e comprovações, a seguradora tem o prazo de 30 dias para indenizar o segurado e se houver atraso, a empresa terá que pagar juros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *